Argemiro (Argemiro do Patrocínio)

Argemiro (Argemiro do Patrocínio)  Biography

Argemiro do Patrocínio, mais conhecido como Argemiro da Portela (Rio de Janeiro, 1923 – |Rio de Janeiro, 21 de maio de 2003), foi um cantor, compositor e panderista brasileiro. Fez parte da ala de compositores da escola de samba Portela.

 

Sambista carioca nascido no subúrbio carioca da Piedade, na cidade do Rio de Janeiro e integrante histórico da Velha Guarda da Portela, que lançou em toda sua vida um único disco, um CD aos 80 anos de idade, com o nome dele próprio e 16 composições suas ou em parceria. Seu ofício de sobrevivência foi sempre o de técnico em refrigeração. Pandeirista nas horas vagas, foi para a Portela nos anos 50, como ritmista, levado pelo primeiro diretor de bateria da escola, o Betinho. Orientado na música e na vida pelo lendário Paulo da Portela, logo tornou-se compositor de músicas que faziam a crônica da vida carioca, em melodias delicadas, ricas, que encantavam os conhecidos, mas eram pouco divulgadas por ele mesmo. Compositor de clássicos do samba carioca estourou nas paradas com A Chuva Cai (1978), composição em parceria com o Casquinha, gravação de Beth Carvalho. Também tornaram-se clássicos Solidão e Nuvem que Passou, e teve suas obras gravadas por outros vários intérpretes da música popular brasileira, como Marisa Monte. Nome histórico da Velha Guarda da Portela, lançou seu primeiro e único disco solo, por iniciativa de Marisa Monte, que produziu o álbum e editou-o, via seu selo Phonomotor/EMI Music. Aos 81 anos e sofreu uma parada cardíaca e morreu em sua casa em São João de Meriti, Rio de Janeiro.

 

Fonte:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Argemiro_da_Portela

http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/ArgemPat.html

Candeia (Antônio Candeia Filho)Candeia – Luz da Inspiração